Haikai Audiovisual | Vento | Instalação Poética

RELATÓRIO 01 | Instalação Poética


Processo criativo dos Haikais Audiovisuais

No presente relatório, apresento o processo criativo da realização de 4 vídeos do projeto “Haikai Audiovisual” para o projeto “Instalação Poética”, realizado através do edital do Fundo Municipal de Cultura de São José dos Campos.

Os Haikais Audiovisuais

A ideia central do projeto “Haikai Audiovisual” é propor imagens em movimento – sem edição ou cortes – inspiradas na linguagem e na poética dos haikais escritos. Utilizo a expressão “imagem em movimento”, ao invés de vídeo, ou vídeo-arte, porque em sua linguagem, os “Haikais Audiovisuais” se aproximam mais da fotografia do que do vídeo. As imagens são captadas com câmera fixa – como na fotografia. São o registro “passivo” – sem direção e sem edição – de um lapso de tempo a ser contemplado.

Assim como no haikai escrito, há também o exercício de apagamento do autor e aproximação da fluidez e do tempo da natureza. Sabemos que o simples fato de posicionar a câmera, já identifica um ponto de vista único e portanto o autor que a posicionou, mas como disse acima, é uma tentativa, um “exercício de”. Um exercício de presença e contemplação que ao ser registrado é compartilho com o público.

Os Haikais são compostos em séries – criando uma narrativa serial – e para o projeto Instalação Poética foram realizados 4 vídeos (de 1 minuto cada) com o tema: vento.

A escolha do tema

Após algumas tentativas para escolher o tema coletivamente, coube a mim definir e optei por dar continuidade à minha pesquisa autoral. Por que o vento? Porque em minha última pesquisa dos Haikais, estive pesquisando e registrando o movimento natural/voluntário de elementos da natureza, principalmente dos animais. O vento seria, nesse caso, o contraponto dessa pesquisa, o movimento involuntários das coisas.

Os quatro Haikais finais

O primeiro Haikai consiste na atuação do vento em grande escala, nas marés. Uma tomada de ondas quebrando na praia.


O segundo trata do vento e seu “micro movimento”, quase imperceptível aos nossos olhos. Uma tomada de nuvens no pico de uma montanha.

O terceiro é o vento atuando em objetos inanimados, gerando movimento e ao fundo, a mesma atuação e tempo do Haikai anterior – há um contraponto. Uma tomada de papéis metálicos pendurados ao alto, ao ar livre.

No quarto Haikai continuo com o contraponto do anterior, porém há um aparente distanciamento dos elementos da natureza. O objeto inanimado faz referência ao humano – gerando dúvida – e ao fundo, vemos as luzes de uma cidade à noite.

 

 

ESTUDOS em vídeo

 

Abaixo, thumbnails dos Haikais que foram selecionados para a terceira e última edição antes de chegar aos quatro finalistas:


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s