Inspiração | Ryusuke Hamaguchi

Inspiração

Ryusuke Hamaguchi: “Aquilo que não podemos ver, ouvir ou tocar também existe”

Happy Hour: Hora Feliz é o primeiro filme deste japonês a estrear em Portugal. Um drama delicadíssimo, apresentado em três partes, devido às suas 5 horas de duração. O espectador que não se intimide. Este é um convite maravilhoso que começa agora e continua no dia 11, com a estreia das segunda e terceira partes

 

 

 

 

Cannes Interview: Ryusuke Hamaguchi

Since its unassuming debut at the 2015 Locarno film festival, Ryûsuke Hamaguchi’s Happy Hour has become something of a cinephile cult item. A generous and revelatory film that might best be described as falling into the classical genre of the “women’s picture,” this freewheeling five-hour drama concerns a quartet of female friends negotiating a variety of domestic and artistic passions, and it continues to resonate with dedicated viewers in the way a lengthy novel might. By contrast, the 39-year-old Japanese director’s sixth and latest fiction feature, the quietly wise and perceptive Asako I & II, unfolds with the efficiency and poetry of a novella.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: